Qual a diferença entre alinhamento e balanceamento?

Alinhamento vs. Balanceamento
Alinhamento vs. Balanceamento

As pessoas confundem frequentemente o alinhamento e o balanceamento, mas eles são completamente diferentes. Se você percebe que seu carro puxa para a direita ou esquerda quando você libera o volante por um curto período de tempo, você precisa verificar o alinhamento do seu veículo, ou se o volante vibra e apresenta barulhos em determinadas velocidades, você precisa verificar o balanceamento das rodas do seu veículo. O alinhamento do veículo é para ajustar os ângulos das rodas, mantendo-a perpendiculares ao solo e paralelas entre si. Já o balanceamento de um pneu permite que a roda gire sem provocar vibrações nos veículos em determinadas velocidades.

Por que fazer alinhamento é importante?
Na maioria dos veículos, o alinhamento previne:
• O desgaste irregular dos pneus, aumentando a sua vida útil;
• O aumento do atrito do pneu no solo, contribuindo para a economia de combustível do veículo;
• O deslocamento do veículo, melhorando a dirigibilidade e a segurança.

Por que fazer o balanceamento é importante?
• As consequências da não realização do balanceamento ou de um procedimento mal feito nas rodas dianteiras e traseiras se materializam por vibrações, seja no volante, no piso do carro, no painel de instrumentos ou nos assentos, em distintas faixas de velocidades.
• O balanceamento nas quatro rodas é absolutamente essencial para o conforto na condução e na manutenção do desempenho dos pneus.

Por que um veículo pode perder o seu alinhamento?
O alinhamento do seu veículo pode ficar comprometido por causa do choque do pneu com uma calçada, buracos nas pistas ou mesmo em acidentes mais graves como uma batida. Quando o veículo está desalinhado, as bordas (ombros) dos pneus se desgastam mais rapidamente, comprometendo o desempenho do veículo. Isso fará com que você tenha que trocar os pneus antes do esperado.

Quando fazer o alinhamento dos pneus?
• Em todas as revisões periódicas estipuladas pelo fabricante do veículo;
• Sempre após um impacto forte contra buracos, pedras, guias ou outros objetos;
• Sempre que houver a substituição de algum elemento da suspensão ou da direção;
• Toda vez que notar algum comportamento estranho no veículo, tendendo a ir mais para um lado ou com dificuldade de se manter na trajetória;
• Quando forem verificados desgastes irregulares nos pneus;
• Sempre que houver substituição de pneus.